Imagem da lateral da busca
Limpa os float da busca
Facebook >

A ineficácia do ‘Sangue de Jesus tem poder’ quando usado como amuleto

Na exibição da novela Avenida Brasil, da Rede Globo, de 11 de maio de 2012, uma cena chamou bastante atenção. Foi durante um diálogo travado entre Carminha (atriz Adriana Esteves) e Débora (atriz Nathalia Dill). No início da conversa entre as duas personagens um dos assuntos foi sobre o relacionamento entre Jorginho (ator Cauã Reymond) e Débora. Em dado momento Carminha se empolga e diz que Débora é a nora de seus sonhos, mas esta mostra-se um tanto incrédula e diz gostar de Jorginho, porém não sabe se é correspondida. Carminha retruca-lhe: “Gosta. Ele foi enfeitiçado por essa bruxa, e feitiço, sabe o que a gente faz? Quebra na marrar. O Sangue de Jesus tem poder, minha filha!” e a conversa prossegue. Não trato aqui do enredo, pois nem assisto novelas. Apenas quero ressaltar a frase ‘o Sangue de Jesus tem poder’. Como a personagem que proferiu a frase é voltada à religião, certamente o autor da trama inseriu-a no diálogo para dar um tom religioso a Carminha. Talvez por pensar que tais palavras são legitimadas pelo cristianismo. É certo que costumeiramente muitos cristãos repetem-na como se fosse uma espécie de amuleto para livrar-lhes dos perigos e adversidades momentâneas, todavia sem respaldo bíblico algum. Um erro crasso por parte de tais cristãos! O Sangue derramado por Jesus no Calvário teve por objetivo exclusivo resgatar o homem caído, retirando-o do poder do pecado e dando-lhe o perdão com a justificação perante Deus. Pelo poder do Sangue de Jesus um pecador arrependido é santificado e tem acesso ao Pai das Luzes. O Sangue de Jesus faz com que a criatura restaurada se aproxime de Deus. O Apóstolo Paulo assim escreveu aos Efésios 2.13 “Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto”. Que o Sangue de Jesus é eficaz e tem inestimável poder, isto é indubitável, entretanto nunca terá poder para fim diverso do planejado por Deus – o perdão dos pecados. Proferir a frase indevidamente é desprezar, consciente ou inconscientemente, o sacrifício de Jesus no Gólgota. É trazer para fins terrenos, algo que foi projetado por Deus antes da fundação do mundo com objetivo espiritual – o resgate da raça caída. Lamentavelmente logo após Carminha proferir a frase, o assunto acabou ganhando destaque, sendo um dos principais que entraram na lista de “Trending Topics” (os 10 mais comentados) da rede social do microblog Twitter. Várias zombarias foram proferidas, referindo-se ao ‘Sangue de Jesus’. Em uma delas, o responsável pelo falso perfil @irma_Zuleide (que se passa por uma cristã, mas na verdade é usado para fazer sarcasmo com o cristianismo) escreveu a frase de deboche abaixo, sendo retwittado (retransmitido) por dezenas de outros perfis: Outro perfil expressou o escárnio: “se o Sangue de Jesus tem tanto poder porque ele não doa sangue?” Mais um assim zombou: “o Sangue de Jesus tem poder mas os mosquitos ainda preferem o meu”. Durante alguns minutos após a cena, várias outras frases ridicularizaram, no microblog, o precioso Sangue de Jesus. Algo deplorável. Este sórdido fato mostra-nos o quanto é banalizado, muitas das vezes de maneira imperceptível, o ‘Sangue de Jesus’. A frase precisa ser erradicada do vocabulário de muitos cristãos. Como amuleto, ela nunca surtirá efeito algum. Só deve ser usada quando inserida no contexto em que se refere ao perdão dos pecados, à salvação, à vida eterna. O Sangue derramado por Jesus Cristo no Calvário foi a maior conquista de toda a história da raça humana. A partir dele, a criatura pode ter acesso novamente ao Criador. Existe alguém que procura continuamente vilipendiar o Sangue de Jesus. É o seu principal adversário, Satanás. Que

0 comentários:

Postar um comentário