Imagem da lateral da busca
Limpa os float da busca
Facebook >

Você sabia que existe 5 "infernos" na Bíblia?


Por: Cristiano Santana


Uma mulher chamada Deby, uma assídua leitora do meu blog , fez o seguinte comentário, sobre o meu artigo sobre o livro de Mary Baxter, "A Divina Revelação do Inferno":

Você disse que os demônios não ficam torturando as pessoas lá porque eles não têm a autonomia de entrarem e saírem do inferno a hora que querem, e de fato não encontramos nada na bíblia que especifique isto.

Mas tem algo que muito me intriga: Em Mateus 8:29 e em Lucas 8:28 encontramos o seguinte versículo: “O que temos nós contigo Jesus filho do Deus altíssimo, vieste nos atormentar antes do tempo?” isto nos mostra que os demônios estavam por dentro sobre o que aconteceria com eles no futuro.

Em Lucas 8:31 encontramos: “E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo”
Em Apocalipse 20:14 diz: “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo”
O que eu entendo é que de fato existem demônios que estão presos e serão soltos somente na grande tribulação, e outros demônios estão soltos.

"Mas o inferno ainda não foi lançado no abismo ou no lago de fogo como diz em apocalipse, portanto acredito que exista a possibilidade de esses demônios que estão soltos entrarem e saírem do inferno, mas eles sabiam que se fossem laçados no abismo não haveria retorno e por isso rogaram para não serem lançados no abismo."

VAMOS À EXPLICAÇÃO


O fato é que "inferno" é um termo comumente relacionado várias palavras gregas e hebraicas, as quais ocorrem em CINCO contextos bem diferentes. Vejamos:


SEOL (EM GREGO: HADES)


Na Septuaginta (tradução grega do AT), hades ocorre mais de 100 vezes, na maiores das vezes para traduzir o Hebraico "Seol", o mundo subterrâneo que recebe todos os mortos. É uma terra de trevas, onde não há lembrança de Deus (Jõ 10:21-22; 26:5; Sl 6:5; 30:9). Na literatura judaica posterior encontramos a idéia de divisões dentro do Seol, para os ímpios e para os jutos, nas quais cada classe experimenta algo de seu destino final (Enoque 22:1-14). Essa idéia parece sublinhar o quadro imaginativo do rido e de Lázaro, no Novo Testamento.



No NT hades ocorre 10 vezes, e isto somente em Mateus, Lucas, Atos e Apocalipse. Hades jaz dentro da terra, de tal forma que há uma descida para chegar a ele (Mt. 11:23, Lc: 10:15; cf. Mt 12:40 kardia tes ges, "o coração da terra"). É uma prisão (philake, 1 Pe 3:19; Ap 20:7). Como uma cidade, tem portões (Mt 16:18).



Importante frisar, aqui, que, quando Jesus diz que "as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja", Ele não está falando de uma habitação de demônios, mas está falando do próprio poder da morte. Em outras palavras, essa tradução também estaria correta: "as portas da morte (ou a habitação dos mortos) não prevalecerão contra a igreja.


Na ocasião da ressureição, Hades deve devolver os seus mortos (Ap. 20:13). Desta forma, não é um lugar ou estado eterno, mas sim, apenas temporário de habitação dos mortos


GEENA


É a forma grega do aramaico ge hinnam, que, por sua vez, remonta para o hebraico ge hinnon, expressão esta que originalmente denotava um vale que ficava ao sul de Jerusálem, o "vale do filho (ou filhos) de Hinnon. Neste vale eram oferecidos sacrifícios de crianças. Dessa forma, gehenna veio a ser aplicado ao inferno de fogo escatológico de modo geral, mesmo quando já não se localizava em Jerusalém. No decurso do tempo, gehenna ficou sendo simplesmente o lugar do castigo, e, assim, atraía as idéias correspondentes acerca do hades.

Segundo o NT, gehenna é uma entidade pré-existente (Mt 25:41), um abismo de fogo (Mt 13:42), 50). È o lugar de castigo escatológico depois do juízo final, castigo este de eterna duração (Mt. 25:41, 46; 23:15, 33) Ali se julgam o corpo e a alma (Mc 9:43-48); Mt 10:28). Também deve ser distinguido do hades que abriga as almas dos mortos antes, do juízo final. O mesmo castiga sobrevirá a Satanás, os demônios, a besta do abismo, o falso profeta, a morte e o hades.

ABYSSOS (ABISMO)

No NT abyssos é a prisão para demônios (Lc 8:31; Ap. 9:1-2). Está fechada, mas mesmo assim, sobe dela a fumaça de fogos substerrâneos (Ap 9:1,2). Domina sobre ela um príncipe que não é Satanás (Ap. 9:1-2). Dela emergirão estranhas criaturas (Ap. 9:3 e segs), como também a besta. Satanás ficará acorrentado nessa prisão durante o reinado de mil anos.

TÁRTARO

Em 2 Pe 2:4 apenas é que encontramos o vocábulo tartaroo, traduzido em nossa versão como "precipitando no inferno", e na versão pesita "lançados nas regiões mais baixas". Tartaros é o termo clássico para indicar lugar de punição eterna ("inferno"), porém, é aqui aplicado para a esfera intermediária dos anjos caídos que sofrem castigo.

KATÕTEROS ("INFERIOR)

No NT, a palavra ocorre somente em Efésios 4:9 (Cristo desceu) eis ta katotera mere tes tes, "para as partes mais baixas da terra". Alguns teólogos relacionam esse termo com hades, outros, com geena.

CONCLUSÃO:

Percebe-se, do exposto, que em nenhuma passagem bíblica se fala de um lugar, chamado "inferno", onde os demônios entram e saem quando bem quiserem. Quando "inferno" é relacionado aos demônios, o significado sempre é de uma prisão.

O lugar dos mortos, é somente o lugar dos mortos, de acordo com a tradição rabínica e as Escrituras. O único lugar onde as almas dos mortos e dos demônios se encontrarão será na geena, o lago de fogo e enxofre. A geena é o "inferno" que ainda vai ser inaugurado. Bíblicamente, também fica claro que geena será um lugar de tormento também para os demônios e não um parque de diversões, onde eles estarão enfiando garfos nas almas dos seres humanos. Todos juntos terão sofrimento eterno.

Sempre que alguém me faz uma pergunta sobre o inferno, eu costumo brincar, dizendo: "Você está falando de qual inferno? Eu conheço, pelo menos cinco."

Ficou claro??



Bibliografia:

O Novo Dicionário da Bíblia - Edições Vida Nova
Dicionário Internacional Teológico do Novo Testamento - Edições Vida Nova Postado por

0 comentários:

Postar um comentário