Imagem da lateral da busca
Limpa os float da busca
Facebook >

A Justiça de Ribeirão Preto determinou a retirada de outdoors evangélicos



Justiça de Ribeirão Preto decide retirar outdoors evangélico
On 08.28.11, In Notícias, by Odair
Pastor chora porque diz ´ver uma Igreja morta e um país ditatorial`

A Justiça de Ribeirão Preto determinou a retirada de outdoors evangélicos que citam passagens bíblicas contra a homossexualidade.

A justificativa é que a Justiça considerou o outdoor de caráter homofóbico e ainda estipulou uma multa de R$ 10 mil à empresa que criou o outdoor caso ele não fosse retirado.

“As frases usadas são agressivas, discriminatórias e tem conteúdo homofóbico”, disse o promotor público Victor Hugo Albernaz Junior, que entrou com a ação.

Os outdoors foram colocados pela igreja Casa de Oração, durante a semana da diversidade local, citando passagens como: “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável…”, Levítico 20:13.

“Por causa das coisas que estas pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois até mulheres trocam relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmo o castigo que merecem por causa dos seus erros”, Romanos 1: 26-27.

Para Agatha Lima, um dos responsáveis pela Parada Gay na cidade, o outdoor foi visto como um ataque por ter sido colocado na semana da diversidade.

“Todos os seres humanos têm direito a expressar o que quiserem, mas têm o ano todo para fazer isso. Fazer na semana da diversidade é uma maneira de ataque, não tinha essa necessidade”, afirmou ele.

O pastor da igreja, Antônio Hernandes Lopes, em entrevista à Folha, lamenta: “Não estou chorando porque estou com medo. Estou chorando porque estou vendo uma igreja morta! Dormi em um país democrático e acordei em um país ditatorial!”, desabafou o pastor. Ele disse ainda que ficou surpreso, pois não havia sido notificado sobre a retirada do outdoor .

Para o pastor a acusação de homofobia é inválida, pois “esses versículos já são divulgados há milhares de anos”. Ele explica que a ação é para “expressar o que Deus diz a respeito da homossexualidade”. Segundo ele, enquanto os homossexuais expressam sua maneira de viver, ele também faz o mesmo, mas a sua maneira de viver é crer e pregar a Bíblia.

“Nós amamos essas pessoas, oramos por elas, elas são bem-vindas, mas a vida, a forma que elas vivem, está contrária àquilo que Deus diz”, enfatizou ao explicar porque quis divulgar os trechos bíblicos nos outdoors

0 comentários:

Postar um comentário