Imagem da lateral da busca
Limpa os float da busca
Facebook >

O perigo do adultério


Há alguns anos, o álbum de família era composto por pai, mãe, filhos. Hoje, o quadro mudou: o que parece pai é o padrasto. O filho não está na foto, pois foi morar com o pai. A menina? Viu como está vestida de preto e coberta de piercings? O rapaz ao lado é o namorado dela. Está morando com a “família”. É… Eles não se casaram. A mãe diz que eles estão “se conhecendo”. Nessa foto, todos estão sorrindo. Mas no dia a dia, é um “pé de guerra”. Como essa família ficou desse jeito? A tragédia começou por causa de um adultério.

Infelizmente, esse é o retrato de muitas famílias hoje. O que deveria ser um jardim para o crescimento de nossos filhos, se transformou numa selva hostil e densa. Por quê? O casal esqueceu de oferecer ao seu cônjuge o presente principal do casamento: fidelidade. Além disso, as famílias têm aberto brechas para Satanás entrar e fazer o que bem quiser.

Em latim, “adultério” quer dizer “alteração, adulteração, colocar uma coisa em lugar de outra, crime de falsidade, uso de chaves falsas, contrato falso”. É isso o que acontece quando violamos o dom da sexualidade e do compromisso conjugal dados por Deus. A pureza sexual pode ser comparada a um vaso de cristal valiosíssimo, que, ao ser quebrado, dificilmente poderá ser recuperado. Você pode até colar as peças, colocar flores, mas nunca mais será o mesmo.

O sétimo mandamento, então, protege a nossa família e nos leva a usar a “chave certa”. É o antídoto contra a frustração. Sobre o casamento, a Bíblia diz: “Digno de honra entre todos seja o matrimônio”. Hebreus 13:





swends disse: 14 de janeiro de 2011 às 16:48
Relacionamento conjugal implica renúncia, e não das coisas mais fáceis. Deus ao instituir a união de um homem e uma mulher, seres naturalmente diferentes, tinha muitos propósitos em mente, podemos apostar. Dentre eles deve estar a lapidação do caráter do casal. Ao abrir mão, ao renunciar algo, ao ceder, ao priorizar o bem do outro, ao exercer a paciência, ao aprender a ouvir, mesmo quando o assunto não é o seu preferido… Enfim, um relacionamento não deve ser baseado em receber, mas especialmente em dar-se ao outro do par conjugal. Espera-se que daí advenha uma reação similar em sentido oposto, ou seja, retribuição. Mas algumas vezes, algo falha na comunicação e, se isto se perpetua, “a corda pode ruir”, caso algo não seja feito a tempo. Na ausência do conhecimento de Deus, e de todas as suas orientações, somos levados por nossos próprios desejos. E as emoções, tomando o lugar da razão, nos envolvem de tal modo que, “embriagados” por elas, fazemos aquilo que de imediato nos ocorre. Conquanto que nos livre rápido do “problema”, de preferência sem termos que resolvê-lo. E assim, muitas vezes acabamos por tomar decisões equivocadas. Mas, na medida em que recebemos nova luz somos recomendados a andar segundo esta luz recebida.
No entanto, isto não tem como retroagir. Ou seja, não corrige um erro passado. Mas graças a Deus que não leva em conta os tempos de nossa ignorância (Atos 17:30). Todavia nos convida ao arrependimento, a fim de que andemos em novidade de vida.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


valdemira pereira disse: 14 de janeirode 2011 às 21:18
este artigo foi colocado no momento certo pra mim , acabo de passar por uma desilusao , meu namorado quem eu muito confiava me traiu , o que mas me doi em tudo isso nao é pelo facto de ele ter me traido com um beijo ou ter ido mas longe, mas foi a atitude que ele teve para comigo ,ele estuda num pais muito distante do meu , e como nunca mas nos tinhamos visto a saudade era tanta que fui até ao encontro dele , so que feliz ou infelizmente , encontrei-lhe totalmente mudado diferente ja nao sentia que ele me amava , ele tornou-se agressivo comigo , nao gostava que eu o tocasse em fim queria mudar a minha aparencia , queria que eu ficase parecida com a jovem de quem ele estava apaixonado ixigia mudanças em mim que erao praticamente desnecessarias ele so encontrava defeitos em mim eu ja nao sentia ternura no olhar dele para comigo ele me tinha contado de uma certa jovem e que houve um mal entendido e beijarao -se mas eu ignorei no momento eu nao estava a perceber direicto o que se estava a passar o porque que ele implicava tanto com a minha aparencia e comigo mesma senpre que saissimos e nos encontravamos com a jovem que ele disse que houve uma mal entendido mas que pra mim era paixao , ele mudava completamente ele tirava as maos de mim e ficava todo assustado e quando eu perguntasse por que ele ficava daquele jeito de repente ele ficava furioso e mudava de conversa na verdade eu sentia que havia algo de errado no que ele havia contado pra mim mas eu nao pensei que ele seria capaz de tanta crueldade ao ponto de me maltratar me despresando fingindo que nao esta comigo mesmo quando fossemos a igreja ele dizia que a minha roupa nao estava boa e que nao o podia estar muito junto dele , apos eu ter regressado desta viagem (visita ) eu analisei tudo isto e perguntei pra ele o porque que ele havia se comportado daquela maneira , e ele me respondeu que foi por causa do beijo estava com sentimento de culpa , mas eu nao agreditei porque se fosse um beijo de carencia ou de ilusao ele nao teria me maltratado tanto como ele fez comigo eu pensei que o havia perduado mas afinal nao o perdoei , sinto uma magoa e uma revolta muito grande por eu ter confiado e ter dado o meu coraçao a ele , o pior de tudo e que estamos noivos ele chorou a margamene dizendo que esta arependido e que foi tudo uma ilusao mas bem la no fundo eu sei que nao foi uma ilusao , mas sim que houve sentimentos da parte dele para com a jovem ele estava a gostar dela sinao ele nao teria feito o que fez comigo , agora estamos de casamento marcado mas eu nao sei se ainda quero ficar com ele principalmente quando lenbro tudo que ele me fez meu coraçao fica revoltado e magoado o que eu faço me ajudem el nao para de chorar e dizer que esta arependido mas a ferida que ele causou ainda sinto dentro de mim sinto que se eu me casar com eel neste momento estou a procurar a minha infelicidade porque a magoa que eu tenho é tao grande que ja nem acredito no amor em nada principalmente nele ja nao o confio me ajudem o que eu faço com tudo isso ?respondao com urgencia por favor
------------------------------------------------------------------------------------------------------
mande seu depoimento ou recado para o email:
igrejajesusesalvacao@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário