Imagem da lateral da busca
Limpa os float da busca
Facebook >

Não temas, filho! Deuteronômio 31.6 - por Alberto Oliveira




Não temas, filho! Deuteronômio 31.6


“Sede fortes e corajosos, não temais, nem vos atemorizeis diante deles, porque o SENHOR, vosso Deus, é quem vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará.” Deuteronômio 31.6

Moisés está proclamando o seu discurso de despedida. Ele próprio não entrará na Terra Prometida (1). Este é o quinto discurso, sendo que nos anteriores foi repassada a Lei, foi relembrada as misericórdias e os juízos do Senhor, as maravilhas que o povo viu e ainda as bênçãos e maldições decorrente da obediência (ou não) ao Senhor. Josué é designado a ser o sucessor de Moisés e tem como desafio liderar o povo. E o povo tem como desafio o obedecer ao Senhor, respeitar um novo líder e tomar a Terra Prometida.

Por que não temer? 1 porque o Senhor é nosso Deus; 2 porque Ele promete ir conosco e nunca nos deixar nem abandonar.

Aplicação: A ansiedade permeava o cotidiano do povo judeu. A proximidade da conquista e suas responsabilidades que vem junto; a obediência a Deus e o como se portar com o povo a ser dominado (ambos não cumpridos). Demorou muito para que confiassem em Moisés e agora terão Josué em seu lugar. Muitas vezes, nos encontramos em situações semelhantes com a proximidade do novo, começam os temores. Talvez um novo emprego, ou uma nova escola. Talvez um casamento ou uma vida nova longe dos pais ou cônjuges que partiram. Talvez um novo líder/patrão/professor. Talvez a perda de alguém querido. Talvez o ganho, ou a perda, de uma responsabilidade ou de uma liderança. Em Deuteronômio 28, Deus mostra bênçãos e maldições decorrentes da obediência (ou desobediência) a Lei. Depois das promessas de misericórdia decorrentes da aliança, há um verso que chama a atenção. O verso 15 do capítulo 30 diz: “Vê que proponho, hoje, a vida e o bem, a morte e o mal”. Quem é a vida, para nós hoje? Segundo a bíblia, o próprio Jesus É a Vida (2).

Dentre todas as lista de mandamentos a serem guardados, há o do verso de hoje: 1 ser forte – pois dependemos da força de Jesus e não da nossa; 2 ser corajoso – pois timidez não faz parte do Reino de Deus, e não nos é dada timidez, ao contrário, espírito de ousadia (3); 3 Não temer – pois o medo nos encolhe diante dos problemas, nos faz esquecer quem É o Senhor, e como Ele é Grande; 4 não se atemorizar é sequência lógica, pois se acharmos que é pela nossa força que conquistamos as coisas, e não pela força do Senhor, criamos um limite, perdemos a coragem, começamos a temer os outros até chegar a um estado de pânico (ou seja – atemorizado). Podemos escolher entre a Vida (Jesus) ou a morte (ausência de vida – que gera medo). O bem (Sua companhia), ou o mal (o pânico que tem início no medo, e leva a desobediência). Jesus nos capacita, confie em Suas palavras. Ele vai com a gente, nunca nos deixará, muito menos irá nos desamparar. Esta promessa nos é refeita no Novo Testamento: “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século (...) Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem?” (4).


1 Nm20.12; 2 Jo14.6; 3 2Tm1.7; 4 Mt28.20 e Hb13.5-6

Ave Crux, Unica Spes!

0 comentários:

Postar um comentário