Imagem da lateral da busca
Limpa os float da busca
Facebook >

20 de setembro 2010

O que semeia justiça terá recompensa verdadeira. Provérbios 11:18

O pastor e doutor Theodore Cuyler, no seu sermão de despedida, após quarenta anos de ministério evangélico ativo, declarou: “As pessoas convertidas são jóias no porta-jóias dos pais, professores e pastores fiéis” (Roy A. Anderson, O Pastor Evangelista, p. 572, 573).

Certamente, não há nada que se iguale à alegria de ver e sentir os resultados de nossos esforços, já aqui na Terra, na busca de pessoas para Jesus e sentir que o Espírito Santo atua por nosso intermédio.

Há cinqüenta anos, realizei uma série de conferências religiosas na cidade de Fernandópolis, interior de São Paulo, ocasião em que um cidadão ilustre daquela cidade, o Sr. Jerônimo, e sua família se uniram pelo batismo à Igreja Adventista do Sétimo Dia. Naquela ocasião, suas filhas ainda eram meninas.

Os anos se passaram e nunca mais tive notícias deles até que, numa manhã de sábado, fui agraciado com uma surpresa das mais gratificantes. Nesse sábado, preguei na igreja central de São Caetano do Sul, próximo de Santo André, onde morávamos. À saída, percebi que duas senhoras distintas se postaram ali do lado, acompanhadas de suas filhas.

Terminadas as despedidas, aquelas senhoras se aproximaram para me cumprimentar, e uma delas disse: “Eu sei que o senhor não nos está reconhecendo... Somos filhas do irmão Jerônimo, lá de Fernandópolis, que assistiu às suas conferências... Lembra-se daquelas meninas? Somos nós e estas moças são nossas filhas... Soubemos que o senhor iria pregar hoje aqui, e viemos para cumprimentá-lo e dizer da nossa alegria em revê-lo depois de tantos anos.”

Que melhor recompensa poderia haver para um pastor, pregador do evangelho, ainda aqui na Terra? E o que diremos quando, lá no Céu, “os remidos hão de encontrar e reconhecer aqueles cuja atenção encaminharam ao excelso Salvador. Que alegres conversas hão eles de ter com essas pessoas!... Que regozijo haverá quando esses remidos se encontrarem com os que se preocuparam em seu favor, e os saudarem!” (Ellen G. White, Obreiros Evangélicos, p. 518, 519). “Sim”, diz o pastor Roy A. Anderson, “a glória e gozo do evangelista serão pessoas arrancadas do fogo, que com ele estarão na presença do Senhor.”

REFLEXÃO: “Quem é a nossa esperança, ou alegria, ou coroa em que exultamos, na presença de nosso Senhor Jesus em Sua vinda? Não sois vós? Sim, vós sois realmente a nossa glória e nossa alegria!” (1Ts 2:19, 20).

0 comentários:

Postar um comentário